Os Oscars alternativos de Danny Peary ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

A primeira cerimônia do Oscar aconteceu há 90 anos – e há 90 anos o Oscar gera polêmica. Em 1993, o crítico Danny Peary (autor de livros muito bacanas como “Guide for the film fanatic” e a série “Cult movies”), contrariado com as escolhas da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas, decidiu revisitar os resultados de Melhor Filme, Melhor Ator e Melhor Atriz de todas as premiações até 1991 em “Alternate Oscars”.

Conclusão: no caso dos vencedores de Melhor Filme, manteve o Oscar com apenas seis dos 63 agraciados originais: “Nada de novo no front” em 1929, “Casablanca” em 1943, “Amor, sublime amor” em 1961, “O poderoso chefão” em 1972, “Noivo neurótico, noiva nervosa” em 1977 e “Platoon” em 1986. Para 1963, ele foi ainda mais radical: decidiu que nenhuma das produções em língua inglesa daquele ano merecia a honraria.

O único filme de Alfred Hitchcock (que nunca levou para a casa a estatueta de Melhor Diretor) a ganhar Melhor Filme, por exemplo, foi “Rebecca – A mulher inesquecível” (1940), um dos menos autorais do cineasta. Peary desfaz essa injustiça, premiando outros três: “Os 39 degraus”, “Pacto sinistro” e “Psicose”.

Claro, é apenas a opinião pessoal de alguém, com a qual não temos que (e não vamos) concordar sempre. Mas a lista e, principalmente, o livro, em que cada escolha vem acompanhada de um ótimo texto, nos faz relembrar um pouco não só da história do Oscar como a de Hollywood como um todo – e, mais do que isso, perceber que um monte de filmes um dia celebrados como os melhores do ano desapareceram no tempo, enquanto os que sequer foram indicados se tornaram muitas vezes os verdadeiros clássicos.

A lista completa dos Oscars alternativos de Danny Peary na categoria Melhor Filme segue abaixo: primeiro vem o vencedor oficial (a categoria se chamou Melhor Produção nos três primeiros anos) e, em seguida, a “melhor escolha” do crítico. Mas vale ir atrás do livro, que nunca saiu no Brasil e foi publicado pela Delta Book nos EUA, onde está fora de catálogo (no entanto não costuma ser difícil encontrá-lo em sebos virtuais como o AbeBooks e o Thriftbooks).

1927-28
Melhor Produção: Asas (Wings, William A. Wellman)
Melhor escolha: Aurora (Sunrise, F.W. Murnau, vencedor como Produção de Qualidade Artística, categoria que só existiu naquele ano)

1928-29
Melhor Produção: Melodia da Broadway (Broadway melody, Harry Beaumont)
Melhor escolha: Vento e areia (The wind, Victor Sjöström, não incluído entre os cinco indicados)

1929-30
Melhor Produção: Nada de novo no front (All quiet on the western front, Lewis Milestone)
Melhor escolha: Nada de novo no front (All quiet on the western front, Lewis Milestone)

1930-31
Melhor Filme: Cimarron (Wesley Ruggles)
Melhor escolha: Luzes da cidade (City lights, Charles Chaplin, não incluído entre os cinco indicados)

1931-32
Melhor Filme: Grande Hotel (Grand Hotel, Edmund Goulding)
Melhor escolha: Scarface – A vergonha de uma nação (Scarface – The shame of a nation, Howard Hawks, não incluído entre os oito indicados)

1932-33
Melhor Filme: Cavalgada (Cavalgade, Frank Lloyd)
Melhor escolha: King Kong (Merian C. Cooper e Ernest B. Schoedsack, não incluído entre os dez indicados)

1934
Melhor Filme: Aconteceu naquela noite (It happened one night, Frank Capra)
Melhor escolha: A imperatriz escarlate (The scarlet empress, Josef von Sternberg, não incluído entre os doze indicados)

1935
Melhor Filme: Motim a bordo (Mutiny on the bounty, Frank Lloyd)
Melhor escolha: Os 39 degraus (The 39 steps, Alfred Hitchcock, não incluído entre os doze indicados)

1936
Melhor Filme: Ziegfeld – O criador de estrelas (The great Ziegfeld, Robert Z. Leonard)
Melhor escolha: Tempos modernos (Modern times, Charles Chaplin, não incluído entre os dez indicados)

1937
Melhor Filme: A vida de Emile Zola (The life of Emile Zola, William Dieterle)
Melhor escolha: No teatro da vida (Stage door, Gregory La Cava incluído entre os dez indicados)

1938
Melhor Filme: Do mundo nada se leva (You can’t take it with you, Frank Capra)
Melhor escolha: As aventuras de Robin Hood (The adventures of Robin Hood, Michael Curtiz e William Keighley, incluído entre os dez indicados)

1939
Melhor Filme: … E o vento levou (Gone with the wind, Victor Fleming)
Melhor escolha: O mágico de Oz (The wizard of Oz, Victor Fleming, incluído entre os dez indicados)

1940
Melhor Filme: Rebecca – A mulher inesquecível (Rebecca, Alfred Hitchcock)
Melhor escolha: As vinhas da ira (The grapes of wrath, John Ford, incluído entre os dez indicados)

1941
Melhor Filme: Como era verde o meu vale (How green was my valley, John Ford)
Melhor escolha: Cidadão Kane (Citizen Kane, Orson Welles, incluído entre os nove indicados)

1942
Melhor Filme: Mrs. Miniver (Rosa da esperança, William Wyler)
Melhor escolha: Contrastes humanos (Sullivan’s travels, Preston Sturges, não incluído entre os dez indicados)

1943
Melhor Filme: Casablanca (Michael Curtiz)
Melhor escolha: Casablanca (Michael Curtiz)

1944
Melhor Filme: O bom pastor (Going my way, Leo McCarey)
Melhor escolha: Pacto de sangue (Double indemnity, Billy Wilder, incluído entre os cinco indicados)

1945
Melhor Filme: Farrapo humano (Lost weekend, Billy Wilder)
Melhor escolha: Fomos os sacrificados (They were expendable, John Ford, não incluído entre os cinco indicados)

1946
Melhor Filme: Os melhores anos de nossas vidas (The best years of our lives, William Wyler)
Melhor escolha: A felicidade não se compra (It’s a wonderful life, Frank Capra, incluído entre os cinco indicados)

1947
Melhor Filme: A luz é para todos (Gentleman’s agreement, Elia Kazan)
Melhor escolha: Monsieur Verdoux (Charles Chaplin, não incluído entre os cinco indicados)

1948
Melhor Filme: Hamlet (Lawrence Olivier)
Melhor escolha: O tesouro de Sierra Madre (The treasure of Sierra Madre, incluído entre os cinco indicados)

1949
Melhor Filme: A grande ilusão (All the king’s men, Robert Rossen)
Melhor escolha: Mortalmente perigosa (Gun crazy, Joseph W. Lewis, não incluído entre os cinco indicados)

1950
Melhor Filme: A malvada (All about Eve, Joseph L. Mankiewicz)
Melhor escolha: Crepúsculo dos deuses (Sunset Boulevard, Billy Wilder, incluído entre os cinco indicados)

1951
Melhor Filme: Sinfonia de Paris (An American in Paris, Vincente Minnelli)
Melhor escolha: Pacto sinistro (Strangers on a train, Alfred Hitchcock, não incluído entre os cinco indicados)

1952
Melhor Filme: O maior espetáculo da Terra (The greatest show on Earth, Cecil B. DeMille)
Melhor escolha: Cantando na chuva (Singin’ in the rain, Gene Kelly e Stanley Donen, não incluído entre os cinco indicados)

1953
Melhor Filme: A um passo da eternidade (From here to eternity, Fred Zinnemann)
Melhor escolha: Os brutos também amam (Shane, George Stevens, incluído entre os cinco indicados)

1954
Melhor Filme: Sindicato de ladrões (On the waterfront, Elia Kazan)
Melhor escolha: O sal da terra (The salt of earth, Hebert Biberman, não incluído entre os cinco indicados)

1955
Melhor Filme: Marty (Delbert Mann)
Melhor escolha: O mensageiro do diabo (The night of the hunter, Charles Laughton, não incluído entre os cinco indicados)

1956
Melhor Filme: A volta ao mundo em 80 dias (Around the world in 80 days, Michael Anderson)
Melhor escolha: Rastros de ódio (The searchers, John Ford, não incluído entre os cinco indicados)

1957
Melhor Filme: A ponte do rio Kwai (The bridge over river Kwai, David Lean)
Melhor escolha: Glória feita de sangue (Paths of glory, Stanley Kubrick, não incluído entre os cinco indicados)

1958
Melhor Filme: Gigi (Vincente Minnelli)
Melhor escolha: A marca da maldade (Touch of evil, Orson Welles, não incluído entre os cinco indicados)

1959
Melhor Filme: Ben-Hur (William Wyler)
Melhor escolha: Quanto mais quente melhor (Some like it hot, Billy Wilder, não incluído entre os cinco indicados)

1960
Melhor Filme: Se meu apartamento falasse (The apartment, Billy Wilder)
Melhor escolha: Psicose (Psycho, Alfred Hitchcock, não incluído entre os cinco indicados)

1961
Melhor Filme: Amor, sublime amor (West Side story, Robert Wise e Jerome Robbins)
Melhor escolha: Amor, sublime amor (West Side story, Robert Wise e Jerome Robbins)

1962
Melhor Filme: Lawrence da Arábia (Lawrence of Arabia, David Lean)
Melhor escolha: Pistoleiros do entardecer (Ride the high country, Sam Peckinpah, não incluído entre os cinco indicados)

1963
Melhor Filme: As aventuras de Tom Jones (Tom Jones, Tony Richardson)
Melhor escolha: Nenhum

1964
Melhor Filme: Minha bela dama (My fair lady, George Cuckor)
Melhor escolha: Dr. Fantástico (Dr. Strangelove, Stanley Kubrick, incluído entre os cinco indicados)

1965
Melhor Filme: A noviça rebelde (The sound of music, Robert Wise)
Melhor escolha: Repulsa ao sexo (Repulsion, Roman Polanski, não incluído entre os cinco indicados)

1966
Melhor Filme: O homem que não vendeu sua alma (A man for all seasons, Fred Zinnemann)
Melhor escolha: Armadilha do destino (Cul-de-sac, Roman Polanski, não incluído entre os cinco indicados)

1967
Melhor Filme: No calor da noite (In the heat of the night, Norman Jewison)
Melhor escolha: Uma rajada de balas (Bonnie and Clyde, Arthur Penn, incluído entre os cinco indicados)

1968
Melhor Filme: Oliver! (Carol Reed)
Melhor escolha: 2001 – Uma odisséia no espaço, (2001 – A space odyssey, Stanley Kubrick, não incluído entre os cinco indicados)

1969
Melhor Filme: Perdidos na noite (Midnight cowboy, John Schlesinger)
Melhor escolha: Era uma vez no oeste (Once upon a time in the west, Sergio Leone, não incluído entre os cinco indicados)

1970
Melhor Filme: Patton – Rebelde ou herói? (Patton, Franklin Schaffner)
Melhor escolha: Cada um vive como quer (Five easy pieces, Bob Rafelson, incluído entre os cinco indicados)

1971
Melhor Filme: Operação França (The French connection, William Friedkin)
Melhor escolha: Quando os homens são homens (McCabe and Miss Miller, Robert Altman, não incluído entre os cinco indicados)

1972
Melhor Filme: O poderoso chefão (The godfather, Francis Ford Coppola)
Melhor escolha: O poderoso chefão (The godfather, Francis Ford Coppola)

1973
Melhor Filme: Golpe de mestre (The sting, George Roy Hill)
Melhor escolha: Loucuras de verão (American graffiti, George Lucas, incluído entre os cinco indicados)

1974
Melhor Filme: O poderoso chefão – Parte II (The godfather – Part II, Francis Ford Coppola)
Melhor escolha: Chinatown (Roman Polanski, incluído entre os cinco indicados)

1975
Melhor Filme: Um estranho no ninho (One flew over the cuckoo’s nest, Milos Forman)
Melhor escolha: O homem que queria ser rei (The man who would be king, John Huston, não incluído entre os cinco indicados)

1976
Melhor Filme: Rocky – Um lutador (Rocky, John G. Avildsen)
Melhor escolha: Testa-de-ferro por acaso (The front, Martin Ritt, não incluído entre os cinco indicados)

1977
Melhor Filme: Noivo neurótico, noiva nervosa (Annie Hall, Woody Allen)
Melhor escolha: Noivo neurótico, noiva nervosa (Annie Hall, Woody Allen)

1978
Melhor Filme: O franco-atirador (The deer hunter, Michael Cimino)
Melhor escolha: Amargo regresso (Coming home, Hal Ashby, incluído entre os cinco indicados)

1979
Melhor Filme: Kramer versus Kramer (Kramer vs. Kramer, Robert Benton)
Melhor escolha: Manhattan (Woody Allen, não incluído entre os cinco indicados)

1980
Melhor Filme: Gente como a gente (Ordinary people, Robert Redford)
Melhor escolha: Touro indomável (Raging bull, incluído entre os cinco indicados)

1981
Melhor Filme: Carruagens de fogo (Chariots of fire, Hugh Hudson)
Melhor escolha: Reds (Warren Beatty, incluído entre os cinco indicados)

1982
Melhor Filme: Gandhi (Richard Attenborough)
Melhor escolha: E.T. – O extraterrestre (E.T. – The extra-terrestrial, Steven Spielberg), incluído entre os cinco indicados)

1983
Melhor Filme: Laços de ternura (Terms of endearment, James L. Brooks)
Melhor escolha: Os eleitos (The right stuff, Philip Kaufman, incluído entre os cinco indicados)

1984
Melhor Filme: Amadeus (Milos Forman)
Melhor escolha: Os gritos do silêncio (The killing fields, Roland Joffé, incluído entre os cinco indicados)

1985
Melhor Filme: Entre dois amores (Out of Africa, Sydney Pollack)
Melhor escolha: Brazil – O filme (Brazil, Terry Gilliam, não incluído entre os cinco indicados)

1986
Melhor Filme: Platoon (Oliver Stone)
Melhor escolha: Platoon (Oliver Stone)

1987
Melhor Filme: O último imperador (The last emperor, Bernardo Bertolucci)
Melhor escolha: Império do sol (Empire of the sun, Steven Spielberg, não incluído entre os cinco indicados)

1988
Melhor Filme: Rain man (Barry Levinson)
Melhor escolha: Um mundo à parte (A world apart, Chris Menges, não incluído entre os cinco indicados)

1989
Melhor Filme: Conduzindo Miss Daisy (Driving Miss Daisy, Bruce Beresford)
Melhor escolha: Henrique V (Henry V, Kenneth Branagh, não incluído entre os cinco indicados)

1990
Melhor Filme: Dança com lobos (Dance with wolves, Kevin Costner)
Melhor escolha: Ajuste final (Miller’s crossing, Joel Coen, não incluído entre os cinco indicados)

1991
Melhor Filme: O silêncio dos inocentes (The silence of the lambs, Jonathan Demme)
Melhor escolha: Um anjo em minha mesa (An angel at my table, Jane Campion, não incluído entre os cinco indicados)